janeiro 2022
D S T Q Q S S
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

:: 10/jan/2022 . 23:39

NA LINHA DE FRENTE DA EDUCAÇÃO

Logo no início da pandemia, um vírus desconhecido, a mídia deu o maior destaque para os trabalhadores da saúde que estiveram na linha de frente para salvar vidas. Foram chamados de heróis, e imagens apareciam na televisão de médicos e enfermeiros apressados nos corredores dos hospitais tratando dos doentes.

Na área da educação, poucas matérias foram elaboradas sobre o grande esforço que tiveram, e ainda têm, os professores para lidar com a tecnologia da internet, para oferecer aulas remotas a estudantes isolados em suas casas sem aprender as lições de matemática, português, geografia, história, ciências, biologia e outras disciplinas.

Conheço casos de professores que tiveram que se desdobrar para cumprir suas tarefas de mestres e até colocaram dinheiro do bolso para comprar equipamentos e aprender como chegar ao outro lado da linha do aluno (muitos ficaram para trás por não dispor de internet em casa).

As prefeituras não deram o devido suporte para esses profissionais que estiveram na linha de frente da educação e foram heróis anônimos incansáveis que tudo fizeram parta passar conhecimento e saber. Sabemos que as perdas foram grandes, mas o trabalho deles foi hercúleo para minimizar os prejuízos, levando ainda em consideração que o nível da educação no país é baixo.

Agora, com o retorno presencial (não totalmente), os professores vão ter que se virar mais ainda para reforçar o aprendizado dos alunos que estão atrasados nas matérias, sem contar os milhares que abandonaram as escolas e precisam de estímulo do corpo docente para retornar aos estudos.

Além de não ser bem remunerada pelo poder público como deveria, a categoria não dispõe dos recursos materiais necessários para passar um ensino de qualidade, e é pouco reconhecida pela sociedade como profissão essencial para o desenvolvimento de um país.

A educação também salva vidas (não somente a saúde), mas num país de incultos como o Brasil, as pessoas dificilmente param para refletir nesse aspecto fundamental que é o ensino. Nenhum governo colocou em sua política a educação como prioridade porque aprenderam a aproveitar da ignorância, do analfabetismo e da falta do saber para se perpetuarem no poder através do voto.

Com todas as dificuldades pela frente, como nessa pandemia que obrigou o isolamento e fechou as escolas, os professores de um modo geral foram os heróis da linha de frente, se bem que não gosto de citar essa palavra herói porque foi muito banalizada nos últimos tempos. Eles fizeram aquilo que não estava ao seu alcance, e tiveram que se atualizar e a se adequar, sem o apoio ideal dos governantes.





WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia