Será que os moradores de Vitória da Conquista são os maiores culpados pelo município aparecer no ranking de casos e mortes de dengue na Bahia? Não existe uma estatística ou pesquisa que identifique ou aponte o maior culpado, mas tudo indica ter sido o poder público que negligenciou o uso de ações preventivas contra a proliferação do mosquito. Tenho sempre comentado aqui que os terrenos de particulares abandonados foram os principais focos e criadouros de larvas dos mosquitos. Isto poderia ter sido evitado se a Prefeitura Municipal tivesse feito o seu papel de fiscalizador e aplicado a lei que obriga que proprietários mantenham limpos, cercados ou murados seus terrenos para que não se tornem áreas de entulhos e lixos. Outra questão foi o empoçamento, por muito tempo, de águas das chuvas em ruas de chão, sem falar nos esgotos quebrados, de responsabilidade da Embasa, mas também do executivo municipal que deixou de acionar a empresa para realizar os devidos consertos. É uma vergonha que Conquista, a terceira maior cidade da Bahia, tenha sido a campeã em óbitos e no número de casos de dengue na população. É também um demonstrativo do descaso nas áreas da saúde e da educação, colocando as festas como prioridade para ganhar votos do eleitor. A prefeita sepultou a nossa cultura e colocou a saúde na UTI.