julho 2020
D S T Q Q S S
« jun   ago »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

:: 27/jul/2020 . 22:48

UM JORNALISTA DEFENSOR DA CIDADE NO LEGISLATIVO CONQUISTENSE

Carlos González – jornalista

Venho observando, desiludido e, porque não dizer, revoltado com os rumos que a política brasileira tomou nas últimas décadas, conduzida, com poucas exceções, por homens públicos que se utilizam da boa-fé do eleitor, lastimavelmente desinformado. Aproveitando-se de um mandato, ou de um cargo no governo, desviam recursos da educação e saúde, pondo em prática sua índole criminosa. Nas últimas eleições deixei de escolher os ocupantes das vagas nas casas legislativas (deputados e vereadores), como uma forma de condenar as quadrilhas de gravata e paletó. Prometi nunca mais entrar numa seção eleitoral.

Mas, nas últimas semanas mudei radicalmente de opinião, ao tomar conhecimento de que meu amigo e ex-colega Jeremias Macário é pré-candidato a uma vaga no Legislativo de Vitória da Conquista. Nos nossos bate-papos de fim de semana incentivei-o a se dedicar a esse pleito, por achar que ele conhece muitíssimo os problemas do município.

Conheço Jeré há mais de 40 anos. Trabalhamos juntos na Redação de “A Tarde”, num período em que os seus profissionais se orgulhavam do título que o jornal exibia, de “maior e melhor do Norte e Nordeste do País”. Especialista em várias áreas do jornalismo, Jeremias se dedicou com mais profundidade à economia, passando, com os anos, de repórter a editor, o que lhe deu oportunidade de assessorar instituições e empresas dedicadas ao comércio, indústria e agronegócio na Bahia.

Como prêmio ao seu trabalho, Jeremias foi promovido a chefe da Sucursal de “A Tarde” em Vitória da Conquista.  Sem contar com os instrumentos modernos das comunicações, que hoje facilitam o trabalho do jornalista, Jeré, ao lado de uma equipe de repórteres e fotógrafo, atravessou, como se fosse um bandeirante, todo o sudoeste baiano, a Chapada Diamantina, indo até as margens do Rio São Francisco, valorizando, principalmente, Vitória da Conquista, mostrando aos leitores do “vetusto vespertino da Praça Castro Alves” a economia, cultura, esportes, entretenimento, turismo e aspectos sociais de uma região até então pouco conhecida dos baianos.

A Sucursal tinha também uma função comercial, recebendo material publicitário e distribuindo, de domingo a domingo, os exemplares do jornal aos anunciantes e bancas. O proprietário de um ponto comercial na Avenida Olívia Flores me revelou que vendia na época 100 exemplares por dia. Marketing e relações públicas também faziam parte do trabalho de Jeremias, recepcionando e levando aos pontos turísticos da cidade as pessoas credenciadas pela direção do jornal, além dos colegas, independente dos veículos de comunicação a que pertenciam.

Título de Cidadão

A ocupação de difundir o município foi reconhecida pela Câmara de Vereadores, a chamada “Casa do Povo”, concedendo-lhe o justo título de Cidadão Conquistense, do que muito se orgulha o sertanejo nascido em Piritiba.

Aposentado, Jeré não vestiu o pijama. Com residência fixa em Conquista, trocou a velha Remington pelo computador, continuando a se dedicar ao mundo das letras, com a visão voltada para a cidade que o abraçou. Criou o blog “aestrada”, com a finalidade, sobretudo, de denunciar os abusos cometidos contra os indivíduos vítimas das desigualdades sociais e econômicas. Posicionou-se em defesa da cultura conquistense, abrindo o “Espaço Cultural aestrada”, onde recebe mensalmente em sua casa músicos, escritores, jornalistas e artistas plásticos, para discutir os mais variados temas culturais.

Diante do pouco que expus nestas linhas sobre a vida profissional e cultural de Jeremias Macário, perdi o direito de rasgar meu título de eleitor. Acho-me agora no dever de ir este ano à urna para dar-lhe uma cadeira na Câmara de Vereadores do município. Quero deixar bem claro que não falo como colega e amigo de Jeré, mais de um jornalista observador, que se interessa pelas condições de vida e planejamento das cidades; com 45 anos passados das redações do “Estadão” e “A Tarde”; com viagens a trabalho; e como subcoordenador de Jornalismo nas gestões de quatro prefeitos de Salvador.

 

 





WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia