Vitória da Conquista já foi chamada de a capital das flores, do frio, da cultura que não tem tido o incentivo merecido, a Suíça Baiana e até, negativamente, dos quebra-molas, mas uma vem se consolidando como grandiosa nas mãos de artistas da culinária, que é a “capital dos biscoitos” que tem atraídos moradores de variadas regiões e corrido o mundo pela suas diversidades e sabor.

Tudo começou com poucas barracas há cerca de 40 ou 50 anos na feira do Ceasa, no centro da cidade, e sempre ia lá comprar minhas guloseimas quando aqui cheguei em 1991. Outros falam que o processo de fabricação veio das gomas de beijus das casas-de-farinha, no Bairro do Campinhos. Não importa. Só sei que gostei das iguarias deliciosas, principalmente no café da manhã.

Hoje as casas, ou lojas de biscoitos, estão espalhadas por toda parte da cidade, especialmente no centro, e tem de ximango (pequenos e grandes), avoador, com temperos de coco, goiaba, pimentinhas, sequilhos, crocantes, amendoins, salgados e doces e tantas outras variedades para todos os gostos. Tem os tradicionais beijus temperados, com preços de cinco reais o saquinho e a quilos para quem quer comprar em quantidades para revender lá fora, ou oferecer aos amigos como presentes.

Para onde viajo sempre me pedem para levar os biscoitos de Conquista e faço com prazer quando sobra uma graninha, que o dinheiro anda muito escasso nesses dias difíceis do Brasil. Eles foram sendo divulgados de boca em boca e hoje são levados por visitantes e turistas de outros estados e até do exterior. Os produtos correm mundo, mas ainda precisam de mais propaganda e um selo de qualidade reconhecido pelos órgãos do poder público.

A grande maioria dos biscoitos, ou, na sua quase totalidade, é comercializado por micros e pequenas empresas, como os de dona Isalda que há 36 anos vende seus produtos tão procurados no Ceasa. Tem também a barraca da Zinha. O negócio tem sustentado muitas famílias e gerado emprego, sem contar que divulga a capital do sudoeste baiano lá fora. Tem de todo sabor, e cada vez mais aparecem novas fórmulas para agradar o paladar dos consumidores. O certo é que os biscoitos de Conquista se tornaram famosos.