Carlos Albán González – jornalista

O Estádio Lomanto Júnior está fechado  há sete meses e 20 dias e só abrirá seus portões em 15 de janeiro, data do início do Campeonato Baiano de 2020. O Esporte Clube Primeiro Passo Vitória da Conquista, que “hibernou” seu futebol profissional em 1º de abril passado,  estreará em casa, às 20h30, diante da Jacuipense. Sob nova gestão (depois de 16 anos na presidência, o conquistense Ednaldo Rodrigues passou o cargo a Ricardo Lima), a FBF colocou sob a responsabilidade dos clubes uma série de atribuições.

A boa notícia para o Conquista neste final de ano, um autêntico presente de Natal, foi divulgada pela CBF para os 64 clubes que vão participar em 2020 da série “D” do Campeonato Brasileiro. O alviverde baiano, que ganhou de “mão beijada” a vaga, diante do cancelamento da Copa Governador do Estado de 2018,  fará, pelo menos, 14 partidas, a partir de 3 de maio. A final do torneio está marcada para 22 de novembro.

Atletas que têm participado da série “D” levaram o seu protesto à CBF. Mostraram aos dirigentes que o pouco tempo de disputa do torneio era determinante para o aumento do contingente de desempregados entre eles. Os clubes não tinham condições financeiras de mantê-los em atividade, além de que, o calendário da entidade nacional só beneficia os filiados das séries “A” e “B”.

Embora a FBF tenha programado cinco jogos do Vitória da Conquista para o “Lomantão” e quatro longe de casa, a tabela, analisada pelo lado financeiro, não “enche os olhos”. A partida contra o Bahia, que, sem dúvida, atrai um público maior, está marcada para Salvador; os dois Vitória vão se encontrar às 21h45 de uma quarta-feira em Conquista; o Doce Mel, campeão da 2ª Divisão, atração e caçula do futebol do estado, recebe o time conquistense, no Estádio Pedro Caetano, em Ipiaú, a 208 kms de Conquista.

A tabela da fase preliminar para o E.C. Primeiro Passo Vitória da Conquista, em turno único, é a seguinte:

Dia 15/01 – 20h30 – Jacuipense (Lomantão)

Dia 19/01 – 16 hs. – Bahia (Salvador)

Dia 22/01 – 20,30 – Atlético (Alagoinhas)

Dia 29/01 – 21h45 – Vitória (Lomantão)

Dia 09/02 – 16 hs. – Bahia de Feira (Lomantão)

Dia 01/03 – 16 hs. – Doce Mel (Ipiaú)

Dia 08/03 – 16 hs. – Fluminense (Lomantão)

Dia 25/03 – 20h30 – Juazeirense (Juazeiro)

Dia 29/03 – 16 hs. – Jacobina (Lomantão).

As semifinais, com os quatro primeiros colocados na fase preliminar, serão disputadas nos dias 01, 05 e 12 de abril, e as finais, dias 19 e 26 do mesmo mês. Os semifinalistas e os mais bem colocados no ranking da CBF serão os participantes baianos nas Copas do Brasil e Nordestão e no “Brasileião” da Série “D”.

A equipe sub 20 do alviverde conquistense jogará, ao lado de Bahia, Vitória, Canaã e Jacuipense, a edição 2020 da Copa São Paulo de Futebol Júnior, programada pela prefeitura da capital paulista para janeiro próximo.

Engrandeça sua cidade

“Torça primeiro pelo time de sua cidade”. A frase, impressa numa faixa, é exposta em todos os jogos da Chapecoense, na Arena Condá, em Chapecó. Abraçar o representante de seu município, como fazem os catarinenses, é uma obrigação dos torcedores conquistenses e, no geral, de todo o Nordeste do país, que não escondem sua paixão pelos clubes do Rio e São Paulo.

“Rumo à Série “C” é o título da promoção lançada pela diretoria do Vitória da Conquista, sob o comando de Ederlane Amorim, e dirigida à população desta cidade, independente das cores de sua camisa. Aumentar o quadro social é o objetivo da campanha, que, entre outras vantagens, dá ingresso ao “Lomantão” nos dias de jogos e um desconto na compra do material esportivo do clube.

Os preços dos títulos individuais, com acesso às arquibancadas ou cadeiras, variam entre 300 e 750 reais, pagos em dez prestações. O titular do título poderá incluir uma ou mais pessoas, pagando uma taxa extra, que varia entre 150 e 250 reais. Os interessados devem ligar para 3426-0992.

Além da cota da televisão – um contrato foi firmado entre a Rede Bahia e a FBF, em bases não reveladas, liberando a transmissão de um jogo por domingo -, uma importante fonte de recursos dos clubes brasileiros vem sendo os patrocinadores, que, em alguns casos, têm voz ativa na administração do clube.

Bragantino e Doce Mel passaram a comemorar as vitórias em campo depois que foram adotados por dois fortes padrinhos. O time de Bragança Paulista, abraçado pela Red Bull, conquistou antecipadamente o título de campeão da Série “B” e um lugar em 2020 na divisão de elite do futebol brasileiro.

Em 2017, o Atlanta, da cidade de Ipiaú, passou a se chamar Doce Mel. A proposta foi feita por uma empresa do mesmo nome, instalada no município baiano, numa área de 15 mil metros quadrados. Fabricante de polpas de frutas e outros produtos, o empreendimento industrial, que conta com escritórios em Vitória da Conquista, Fortaleza, Brasília e São Paulo, mantém um projeto social em Ipiaú, beneficiando cerca de 200 crianças e adolescentes. Campeão da 2ª Divisão do “Baianão” 2019, o Doce Mel pretende se firmar como a terceira força do futebol baiano.

Exigências da Federação

No começo deste ano a FBF ameaçou tirar do torcedor conquistense o prazer de assistir aos jogos do seu time. Alegou a entidade uma série de irregularidades no “Lomantão”, constatadas em duas vistorias.

As más condições do gramado e a ausência de instalações adequadas para a imprensa escrita, foram os pontos mais observados pelos fiscais. Contrariando o regulamento do campeonato, a Federação deu mais um prazo à prefeitura, para colocar, pelo menos, o gramado em condições de jogo.

Prefeitura e clube têm até o dia 15 de dezembro, segundo determina o regulamento do Campeonato de 2020, para apresentar o laudo técnico exigido pelo Ministério Público do Estado da Bahia. Nesse documento devem constar as avaliações  realizadas no estádio por representantes da Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Vigilância Sanitária e Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura.]

Suspensões, multas e alteração do mando de campo são algumas das penalidades a que estarão sujeitos os clubes que deixarem de cumprir o regulamento do Campeonato de 2020. Um dos parágrafos estabelece que, nas partidas onde a soma das despesas for maior do que a receita, o clube mandante fica obrigado a cobrir o déficit apontado no borderô financeiro.