Em meio às discussões sobre os projetos de criação de uma guarda municipal e o do pedido de empréstimo de 60 milhões de reais pelo prefeito Hérzem Gusmão para realização de obras em Vitória da Conquista, além de manifestações de apoio ao Flamengo na Libertadores e o culto de um pastor evangélico, o vereador David Salomão roubou a cena na sessão de ontem (dia 22) da Câmara, quando, com uma bacia e um pacote de sabão em pó encenou a lavagem de uma toga judicial, tendo como alvo o Tribunal de Justiça da Bahia, cujos desembargadores e juízes estão sendo acusados da venda de sentenças.

Deu de tudo, ontem, no legislativo, mas o momento que mais chamou a atenção do auditório lotado foi quando o parlamentar, vestido de toga engrossou seu discurso para fazer duras críticas ao comportamento suspeito dos juízes baianos que estão sendo investigados, aumentando o tom de que o judiciário é uma “ditadura e uma carniça”, e que não teme represálias por parte da categoria.

Disse já saber do que já vinha acontecendo no Tribunal da Bahia, referindo-se à venda de sentenças. Ao final de sua fala, jogou a toga na bacia e abriu o pacote de sabão, fazendo menção de lavar a vestimenta. Só faltou a água para completar a sua ação de revolta contra os juízes. Durante seus questionamentos sobre a seriedade do judiciário, com críticas veladas, Salomão foi aplaudido pela plateia, onde os presentes geralmente têm baixo comportamento nas sessões da Câmara, como se estivessem numa feira.

Guarda municipal e empréstimo

Com a presença de agentes de segurança patrimonial da prefeitura, a maioria dos vereadores se mostrou favoráveis à criação de uma guarda municipal, lembrando de ter sido uma promessa de campanha do atual prefeito. O projeto ficou para ser lido, discutido e votado em sessões posteriores.

No final dos trabalhos, a solicitação de empréstimo do poder executivo foi votada favorável, com voto contrário de David Salomão. Muitos têm criticado o projeto por considerar que vai endividar mais ainda o município. Correm ainda conversas nos bastidores do “toma lá dá cá” entre o legislativo e o executivo onde vereadores estão se beneficiando com o recebimento de cargos e emendas para obras e serviços indicados.

Também participaram da sessão monitores e diretores de creches filantrópicas conveniadas, para contestar a intenção da Secretaria da Educação de fazer valer o processo de eleições para escolha de seus dirigentes. Para uma diretora, isso ignifica uma intervenção, visto que a prefeitura só ajuda essas creches com doação de funcionários públicos.

Homenagens e culto

Na ocasião, muitos foram homenageados com moções de aplausos, como o músico, cantor, poeta e compositor Walter Lajes pelo seu trabalho de apresentações em vários festivais pelo Brasil, inclusive com premiações. Walter recebeu a moção através da indicação do vereador Valdemir Dias.

O parlamentar Coriolano Moraes foi o aniversariante do dia e recebeu como presente um culto de oração, feito por um pastor evangélico, que também foi homenageado pelo vereador com uma moção de aplauso pelo seu trabalho de evangelização. Em suas falas, muitos parlamentares expressaram sua torcida a favor do Flamengo na final da Libertadores, em Lima, no Peru.

Um boiadeiro também recebeu sua moção e, para agradecer, tocou seu berrante e fez um repente na forma de uma narração de rodeio. Uma turma de patinadores também foi incluída na programação das homenagens de moções de aplausos. Entre seriedade e críticas, a sessão de ontem até que foi bem divertida, mas David Salomão foi o personagem princip