É claro que o novo Aeroporto Glauber Rocha de Vitória da Conquista oferece uma estrutura bem mais moderna e ampliada em relação ao antigo que mais parecia com um barracão e era uma vergonha para a cidade, principalmente, quando o tempo fechava, com os constantes cancelamentos de voos. No entanto, a terceira maior cidade da Bahia, com cerca de 350 mil habitantes, merecia uma obra de maior grandeza, com uma visão do futuro para, pelos menos daqui a 100 anos.

Estive visitando o novo equipamento, que durou mais de dez anos para ser construído, desde seu projeto inicial até sair do papel e ser, finalmente, concluído. Fiquei ali imaginando, como tudo neste nosso país, não existe planejamento para o futuro. As coisas são feitas para mal atender o tempo atual. No caso do novo aeroporto, dentro de mais 50 anos ele estará defasado porque, com o crescimento populacional, a demanda será outra.

Embarque e desembarque

O Terminal é apenas um vão com uma área de embarque e desembarque, sem um primeiro andar com uma vista panorâmica onde muitas pessoas gostam de apreciar a pista de aterrisagem e decolagem das aeronaves, com lojas e outros serviços. Vi muita gente encostada nas cercas ao lado para ver um avião chegar. Com o passar dos anos, ele vai começar a apresentar suas deficiências e pedir por ampliação.

Com relação à rotatória, na BR-116, como muitos já chamaram de “rotatória da morte”, a obra não passa de mais uma arapuca da Via Bahia, e uma vergonha para a cidade. Espera-se que o Governo do Estado tome uma providência e construa logo um viaduto antes que ocorram tragédias com mortes. No projeto ainda constava uma pista paralela à BR, no sentido de evitar maiores engarrafamentos e agilizar o deslocamento dos passageiros.

Quanto ao acervo de Glauber Rocha, foi uma iniciativa merecida em homenagem ao cineasta conquistense e baiano, um trabalho cultural onde muitos que por ali estão passando ou visitando aproveitam para conhecer a obra de um cineasta que engrandece a Bahia e o Brasil, e fez parte dos criadores do Cinema Novo.

E o que fazer com a antiga área do aeroporto Otacílio Fonseca? A população já apresentou diversas sugestões, como implantar um espaço de lazer, e até o empresário José Maria, que levantou a ideia de construir um centro de convenções, mas considero que o melhor projeto seria mesmo edificar ali um centro administrativo no local, com a sede da prefeitura e todas as secretarias, de modo a desafogar o trânsito no centro de Vitória da Conquista.