setembro 2019
D S T Q Q S S
« ago    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  

:: 11/set/2019 . 22:20

VEREADORES COBRAM OBRAS EM SESSÃO CADA VEZ MAIS BARULHENTA

Está ficando cada vez mais difícil acompanhar as sessões da Câmara de Vereadores de Vitória da Conquista por causa das conversas paralelas entre as pessoas da plenária e do auditório, mais parecendo uma feira onde todos falam ao mesmo tempo, cumprimentando compadres, amigos, parentes, ou fazendo pechinchas pelos preços das mercadorias. O barulho começa na leitura da ata e da pauta de discussões, e envereda durante os pronunciamentos dos parlamentares.

A sessão de ontem (dia 11/09), onde os vereadores cobraram obras ao poder público nos bairros e na zona rural, não foi diferente, e o presidente da Casa, Luciano Gomes, foi  obrigado a interromper os trabalhos por diversas vezes pedindo silêncio aos presentes à reunião, que tratou de vários temas e concedeu moções de aplausos à TV Sudoeste pela realização do Festival de Inverno no final de agosto e ao funcionário da Receita Federal, Jânio Freitas, pelos seus 40 anos de serviços na instituição.

Obras de pavimentação

O líder das comunidades de Vila Marina e Recanto dos Pássaros, Javan da Silva, ocupou a Tribuna Livre para reclamar da situação em que se encontram esses bairros, com ruas esburacadas e, principalmente, sem pavimentação. Cobrou mais atuação por parte do legislativo, afirmando que seus representantes não têm aparecido nesses locais para avaliar e ajudar a resolver os problemas. Prometeu fazer outras demandas, inclusive junto à mídia, para que as reivindicações dos moradores sejam atendidas.

O vereador Álvaro Phiton usou da palavra para denunciar que uma parte da cobertura da Feira do Alto Maron continua descoberta desde a gestão passada da Prefeitura Municipal quando várias telhas (cerca de 35) desapareceram, e não se sabe que rumo tomaram.

O parlamentar Edmilson Pereira procurou fazer um relato suscinto das ações do seu mandato, e acrescentou ter apresentado projetos de melhorias para Vila Marina, Cidade Modelo, Lagoa das Flores e outros bairros, especialmente no que tange à pavimentação asfáltica e esgotamento sanitário.

Outros vereadores, como Bibia (Bairro Nossa Senhora Aparecida), Sidney Oliveira e Cícero Custódio também procuraram, mesmo em meio a tanto barulho de conversas na plateia, mostrar suas atividades, através de requerimentos, em benefício de suas comunidades.

Fernando Vasconcelos preferiu falar sobre o aumento de acidentes fatais no trânsito de Vitória da Conquista, como o que aconteceu no último final de semana na Avenida Olivia Flores onde uma jovem de 18 anos perdeu a vida. Além da TV Sudoeste, outras entidades e personalidades foram homenageadas na sessão de ontem pelos serviços prestados a Vitória da Conquista nos últimos anos, e foram aprovados títulos de cidadãos que serão entregues no final do ano.

 

MAIS UMA OBRA SEM A VISÃO DO FUTURO

É claro que o novo Aeroporto Glauber Rocha de Vitória da Conquista oferece uma estrutura bem mais moderna e ampliada em relação ao antigo que mais parecia com um barracão e era uma vergonha para a cidade, principalmente, quando o tempo fechava, com os constantes cancelamentos de voos. No entanto, a terceira maior cidade da Bahia, com cerca de 350 mil habitantes, merecia uma obra de maior grandeza, com uma visão do futuro para, pelos menos daqui a 100 anos.

Estive visitando o novo equipamento, que durou mais de dez anos para ser construído, desde seu projeto inicial até sair do papel e ser, finalmente, concluído. Fiquei ali imaginando, como tudo neste nosso país, não existe planejamento para o futuro. As coisas são feitas para mal atender o tempo atual. No caso do novo aeroporto, dentro de mais 50 anos ele estará defasado porque, com o crescimento populacional, a demanda será outra.

Embarque e desembarque

O Terminal é apenas um vão com uma área de embarque e desembarque, sem um primeiro andar com uma vista panorâmica onde muitas pessoas gostam de apreciar a pista de aterrisagem e decolagem das aeronaves, com lojas e outros serviços. Vi muita gente encostada nas cercas ao lado para ver um avião chegar. Com o passar dos anos, ele vai começar a apresentar suas deficiências e pedir por ampliação.

Com relação à rotatória, na BR-116, como muitos já chamaram de “rotatória da morte”, a obra não passa de mais uma arapuca da Via Bahia, e uma vergonha para a cidade. Espera-se que o Governo do Estado tome uma providência e construa logo um viaduto antes que ocorram tragédias com mortes. No projeto ainda constava uma pista paralela à BR, no sentido de evitar maiores engarrafamentos e agilizar o deslocamento dos passageiros.

Quanto ao acervo de Glauber Rocha, foi uma iniciativa merecida em homenagem ao cineasta conquistense e baiano, um trabalho cultural onde muitos que por ali estão passando ou visitando aproveitam para conhecer a obra de um cineasta que engrandece a Bahia e o Brasil, e fez parte dos criadores do Cinema Novo.

E o que fazer com a antiga área do aeroporto Otacílio Fonseca? A população já apresentou diversas sugestões, como implantar um espaço de lazer, e até o empresário José Maria, que levantou a ideia de construir um centro de convenções, mas considero que o melhor projeto seria mesmo edificar ali um centro administrativo no local, com a sede da prefeitura e todas as secretarias, de modo a desafogar o trânsito no centro de Vitória da Conquista.

 





WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia