De um lado, a tecnologia destrói o ser humano quando este se deixa levar pelo vazio material do simples prazer egoísta, mas, do outro lado, leva conforto, conhecimento e lazer quando é bem utilizada com sabedoria, como no bonde do Corcovado, no Rio de Janeiro – um flagrante do jornalista Jeremias Macário em suas andanças da vida – que suspenso no ar nos oferece uma bela vista da cidade maravilhosa. Pena que do alto podemos ver outra triste realidade dos morros violentos onde manda a lei do fuzil e da metralhadora. Lá embaixo temos paisagens lindas e feias, infelizmente, um retrato do contraste do nosso Brasil, tão desigual, e agora sendo atacado pelo retrocesso de um maluco desembestado que quer crivar nossa democracia de balas.