agosto 2019
D S T Q Q S S
« jul   set »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

:: 29/ago/2019 . 22:42

VIDA E MORTE NA CANDELÁRIA

Na foto do jornalista Jeremias Macário em suas andanças da vida, a Igreja da Candelária, no Rio de Janeiro, representa vida e morte, como é o caminho natural de todos nós. Vida porque a Candelária sempre foi espaço ocupado para protestos de jovens e adultos em favor da vida, da liberdade e por uma Brasil melhor para se viver, ou como se diz, um país do futuro. Neste lindo espaço, milhares se concentraram para denunciar os desmandos e as mazelas dos nossos governantes. Morte porque foi ali que um grupo de exterminadores executaram nossos inocentes meninos de rua, numa fria noite em que cada um procurava o calor humano no outro para se esquentar, entre papelões e  velhos  cobertores. Este é o país que não zela pelos seus filhos, e elimina milhões por falta de assistência social e econômica. Nossa Candelária só deveria ser símbolo de vida, mas, infelizmente, é também de morte.

VOU ASSIM…

Poema de autoria do jornalista e escritor

Jeremias Macário

O sol no dia de fim,

descamba rajado de se ver,

com raios de fogo no ar,

e leva minha vida de viver,

como escrito na profecia,

grudado vai ficar,

o seu cheiro de alecrim.

 

Por aqui ainda em lidas,

as folhas são sacudidas,

como caniços ao vento,

no vai-vem do arrebento,

e a água no quebra-mar,

serena a se acalmar.

 

Vou assim na vida,

lambendo a minha ferida,

tratado como genérico,

de povo africano escravo,

português de rosto ibérico,

lutando como um bravo,

nesta sociedade indiferente,

que engana e se alimenta,

do sistema desta gente.

 

Vou indo assim devagar,

com meu feijão com arroz,

no desvio dos malfeitores,

às vezes o ontem e o hoje,

o amanhã e o depois,

ora cheio de raiva,

ora tomado de amores.

 

Vou no meu devaneio,

de quem nunca teve lar,

sem carta e sem e-mail,

como perdido das ruas,

com a cara na janela,

caçador e caça da vez                            ,

criado numa gamela,

de um mercado tarado,

que todo fim de mês,

enche de contas a pagar,

toda caixa de correio.

 

Na inversão do normal,

na viagem do galopeio,

vou assim no meu trote,

firme no meu arreio,

brandindo meu chicote,

contra esta trama imoral,

que do açúcar fez sal,

fez do errado o correto,

dizendo que sou inseto.

JORNALISTA É HOMENAGEADO PELA CÂMARA COM MOÇÃO DE APLAUSOS

Na sessão desta quarta-feira (dia 28/08), o jornalista e escritor Jeremias Macário foi homenageado pela Câmara de Vereadores de Vitória da Conquista com uma moção de aplausos pelo lançamento, no dia 14 de junho, do seu mais novo livro “Andanças”. A indicação foi feita pelo presidente do legislativo, Luciano Gomes, e aprovada pelos parlamentares da Casa.

O livro “Andanças”, uma mistura de realidade com ficção, traz em seu conteúdo, contos, causos, histórias e poemas, muitos dos quais musicados por artistas locais e até de Fortaleza (Ceará). Foi lançado em Conquista em duas datas, em Jequié e em Guanambi. Deverá ainda ser apresentado em Salvador, Itapetinga, Brumado, Caetité, Bom Jesus da Lapa e Montes Claros (Minas Gerais) em datas ainda a combinar.

A Cultura Agoniza

Na ocasião, Macário fez um rápido pronunciamento em defesa da cultura que, segundo ele, vive momentos difíceis e em estado agonizante, que precisa de socorro da sociedade em geral e dos poderes públicos. Destacou que a situação crítica já perdura há muito tempo, e desabafou que, infelizmente, Conquista não conta até hoje com uma política cultural, mas com um calendário de festas, resumindo ao São João e ao Natal.

Dirigindo-se à Câmara, sugeriu que esta realize uma sessão especial para discutir o tema com os artistas da música, da literatura, da dança, do teatro, das artes plásticas e de tantas outras linguagens da nossa cultura. Afirmou que a Secretaria de Cultura do Município não dispõe de um orçamento próprio para apoiar a arte, nem no âmbito logístico, como pagar o aluguel de cavaletes para uma artista expor seus quadros.

Em sua fala, ressaltou ser triste uma cidade de 350 mil habitantes, a terceira maior da Bahia, não promover uma feira do livro, um festival da música, uma exposição de artes plásticas ou outro evento da mesma natureza, enquanto cidades menores realizam atividades de apoio aos seus artistas locais e à cultura popular. Para ele, nossa cultura está sendo massacrada, e nunca se tem recursos para ela, nem nos bons tempos.

O homenageado com a Moção de Aplausos foi prestigiado pelos vereadores, contando ainda com as presenças de sua esposa Vandilza Gonçalves e pelos amigos José  Carlos D´Almeida, professor Itamar Aguiar, Carlos Gonzalez, Evandro Brito e sua esposa Rozânia, professor Jovino Moreira, Gildásio Amorim, Raimundo Lezer, além de colegas de profissão, a maioria representando o “Sarau A Estrada” que completou novo anos de atividades em julho de 2019.

CÂMARA QUESTIONA AS MULTAS DE TRÂNSITO E A SITUAÇÃO DA SAÚDE

Uma “fábrica de multas” de  trânsito foi como a maior parte dos vereadores de Vitória da Conquista classificou a ação da Prefeitura Municipal, através da Secretaria de Mobilidade Urbana, alvo de duras críticas na sessão de ontem (dia 28/08), que também questionou a precarização na saúde, para eles, um estado lamentável no atendimento e na falta de medicamentos.

O primeiro a levantar o tema das multas foi o cidadão Romeu dos Santos, que, ao usar a Tribuna Livre,  considerou um absurdo o que vem ocorrendo na cidade, uma vez, segundo ele, que o próprio secretário de Mobilidade Urbana declarou que iria dobrar a arrecadação das multas para fazer caixa. Ele condenou o procedimento, ao invés de procurar educar os motoristas.

MULTAS E SAÚDE

Os vereadores Valdemir Dias, Fernando Vasconcelos, Márcia Viviane e David Salomão foram na mesma linha das multas cobradas pela Prefeitura, entendendo ser uma prática absurda. Dias e Viviane afirmaram que o assunto é recorrente na cidade, citando que o mais grave é que a Secretaria faz de tudo para impedir a defesa do “infrator”.

Viviane foi mais além, assinalando que a prática tem sido corriqueira e arbitrária.  Valdemir, por sua vez, tratou de outros temas como da saúde, da falta de um centro de zoonoses em Conquista, do troca-troca de chefias e secretários no atual poder executivo. “Na administração não se deve admitir amadorismos”.

Outro a ocupar a Tribuna Livre foi o ex-vereador Antônio Carlos “Babão” que preferiu falar do problema da saúde no município, afirmando que há três meses o Posto de Saúde do Bairro Ibirapuera não tem remédio e nem internet. De acordo com ele, a saúde de Conquista está “doente”, e tem lugares que não contam com água e lenço.

Também, o vereador Danilo “Kiribamba” tratou da questão da saúde, denunciando que há meses a Prefeitura Municipal não fornece passagens para crianças com problemas se tratarem fora do município. Seu colega Cícero Dantas, destacou que a saúde nos postos está precária, apontando existir muita demora e burocracia na marcação das consultas.

“Kiribamba” ainda criticou o Governo do Estado que retirou o SAC do Shopping Conquista Sul para o Bulevar Shopping, e apelou para que seja instalada uma unidade de atendimento ao cidadão também no Bairro Brasil.

Esta proposição foi acompanhada de outros colegas da Câmara, como da vereadora Lúcia Rocha, que condenou o que ela chamou de desmonte do SAC, no lugar de criar novos postos para facilitar a demanda da população.

O parlamentar, Álvaro Phiton, o decano da Casa, ao esclarecer o seu voto, na sessão passada, com relação ao projeto de proibir as blitz na cidade, juntamente com outros 16 votantes, disse ter votado contra por se tratar de um assunto do âmbito estadual, mas se posicionou contrário à apreensão de veículos quando o dono está em atraso com o IPVA, comprando ao IPTU onde a prefeitura não pode tomar a casa da pessoa quando esta deixa de pagar a taxa. Álvaro concorda com as blitz quando são feitas para pender ladrões

CPI dos Combustíveis

O parlamentar Coriolano Moraes preferiu falar do andamento da CPI dos combustíveis, para apurar o abuso cobrado pelos postos de gasolina. Adiantou que a Comissão está fazendo uma comparação, ou perfil, nos preços entre Jequié até a Divisa com Minas Gerais, de Itapetinga até Aracatu para avaliar os custos nas bombas em Vitória da Conquista. Prometeu concluir o relatório em duas semanas.

Com seus costumeiros tapas na mesa, David Salomão fez veemente desabafo de que existe um cartel dos combustíveis em Conquista, e que não tem medo em denunciar os responsáveis, chamando-os de canalhas a quem se opôs ao seu projeto de proibir as blitz em Conquista, com o argumento de ser inconstitucional.

Por fim, falaram os parlamentares Luís Carlos Dudé e Edvaldo Ferreira sobre as obras realizadas pelo Prefeitura Municipal, como as praças e outros serviços entregues à comunidade. Dudé elogiou os serviços prestados ao município pelo professor Itamar Aguiar que estava presente na plenária. Como líder do governo na Câmara, Ferreira aproveitou a palavra para apresentar um resumido relatório das atividades do atual executivo e suas ações no legislativo.

 

 

 





WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia