julho 2019
D S T Q Q S S
« jun   ago »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

:: 31/jul/2019 . 1:07

“FOI TUDO UMA BALELA DA COMISSÃO”

Ninguém foi morto pela ditadura civil-militar de 1964 (aliás, nem houve), inclusive na guerrilha do Araguaia, ninguém foi torturado, ninguém foi desaparecido e nem político foi perseguido por ter se posicionado contra o regime dos generais. Tudo foi criação da esquerda, e as organizações das lutas armadas mataram uns aos outros. “Foi tudo uma balela”, coisas desses comunistas sanguinários, matadores de criancinhas e idosos.

O mais espantoso, desumano e aterrador das declarações sobre os acontecimentos históricos do passado tenebroso, estamos agora ouvindo neste país há sete meses, e o mais grave, da boca de um capitão-presidente que outrora foi expulso do exército por indisciplina. Esse cara não bate bem da cabeça, e nunca deveria estar à frente de uma nação por tripudiar e jogar mais sal nas feridas abertas dos familiares que perderam país, mães, irmãos e parentes nos anos de chumbo, que ninguém quer mais que se repita.

Com sua atitude de sádico, ele contesta todos documentos e depoimentos que comprovam as mortes e os desaparecimentos de presos políticos (para o cara não passaram de vagabundos criminosos e terroristas), com versões chulas, só  com o intuito de confundir mais ainda a cabeça dos incultos e ignorantes que nada sabem da história do seu país, a não ser através de conversas de bêbados em portas de botequins.

Como brasileiro, sinto-me envergonhado e triste, principalmente quando tais barbaridades e sandices partem de um “presidente” da República, eleito pelo voto de raiva contra um partido de esquerda, que terminou por criar monstros e aberrações de quatro cabeças, os quais acham que ditadura só existiu e existe do outro lado das cortinas de ferro. Estamos num governo de retrocesso que acha que não tem viés ideológico. Seus seguidores só sabem abrir suas garras para criticar o outro governo da linha opositora que já passou e cujo chefe está preso.

POR QUE DESTRUÍRAM E QUEIMARAM?

Se “tudo foi uma balela” de uma Comissão de Estado, por que os centros de investigações das forças armadas, os departamentos de políticas investigativas opressoras, as delegacias, oficiais e generais desapareceram e queimaram documentos históricos de torturas, desaparecidos e mortes, como nos arredores do aeroporto de Salvador e em outros lugares?

Por que até hoje muitos arquivos chamados de “confidenciais”, depois de mais de cinquenta anos dos macabros episódios, não foram abertos ao público? Vá fazer uma pesquisa num quartel desses que serviu de porão de torturas e você encontrará a maior dificuldade. Os militares ainda dizem que são sigilosos e Segredo de Estado, como é o caso da Operação Condor que envolveu vários países da América do Sul, como Argentina, Chile e Uruguai que puniram os mandantes das carnificinas e atrocidades. Aqui no Brasil as feridas não foram fechadas, e decretaram uma anistia imposta.

Por essa e outras é que aparece um cara e quer acabar com a nossa memória, e dizer para essa geração que não mais ler, que nada sabe da sua história, que só sabe apertar parafusos, empregar a palavra competir, devassar a vida dos outros nas redes sociais e tudo faz por uma fama de 15 minutos, que não existiu ditadura, e que esse negócio de morte e desaparecidos “foi uma balela” de Comissão da Verdade.

Gostaria de saber o que pensam os generais e as forças armadas de hoje sobre essas declarações de negacionismos da nossa própria história. O que acham os quartéis de hoje de que tudo o que ocorreu durante o regime militar “foi uma balela”?  Estão todos de acordo? É um complô para destruir os fatos que aconteceram no passado? Nosso Brasil não merece isso, ter sua imagem tão deformada e vilipendiada lá fora? O pior é que a maioria ignara acredita que “tudo foi uma balela”.

Por termos uma educação de péssima qualidade e um nível cultural tão baixo, sem contar os fanáticos direitistas, é que é fácil enganar nossa população, transformando os vilões em vítimas, como agora no caso das revelações do Moro com os promotores da Operação Lava Jato, que por sinal se acabou. A grande mídia tem muita culpa nisso por contribuir para abafar os erros e ilícitos das classes e das castas dominantes.

 

 

 





WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia