O caos na educação com a falta de transportes para os professores e até de merendeiras, sem contar a estrutura inadequada nas escolas municipais foi o tema dominante na sessão de ontem (dia 27/03) na Câmara de Vereadores de Vitória da Conquista, mas também a mudança do Terminal da Lauro de Freitas e a deficiência do transporte coletivo da cidade foram colocadas em questão.

Na sessão passada, a Casa recebeu alunos e professores do colégio do distrito de Cercadinho para reclamar da exoneração de um diretor e reivindicar melhorias no ensino. Ontem foi a vez dos estudantes e mestres da Escola Estadual Sá Nunes que se fizeram presentes para conhecer os trabalhos do legislativo e criticar o Terminal e a precariedade no sistema de transporte de Conquista que só tem uma empresa atuando.

Os vereadores da oposição e até alguns da situação engrossaram em seus pronunciamentos com relação ao atual quadro de desordem na educação, e admitiram também que o transporte coletivo necessita de urgentes providências por parte do poder público. A transferência do Terminal de Ônibus do centro para outro local recebeu adesão da maioria.

Acompanhado da professora do “Sà Nunes”, Paula Babilônia, o aluno Jean Souza usou a Tribuna Livre para apontar os principais problemas do transporte coletivo em Conquista e defender a mudança do Terminal Lauro de Freitas, o qual não oferece mais condições aos usuários em r5azão,  principalmente, da poluição do local e aos constantes engarrafamentos.

O parlamentar Álvaro Phiton lembrou que no mandato passado do prefeito defendeu a existência de três empresas de ônibus, mas não foi escutado e nem recebeu o apoio dos colegas. Ele falou ainda da educação e opinou que os diretores das escolas só sejam substituídos em dezembro.

Hermínio Oliveira citou que hoje só existem 120 ônibus rodando, e se colocou a favor da construção de outro Terminal, porque o atual não suporta mais a demanda e só apresenta transtornos. O vereador Cícero Custódio seguiu na mesma linha, dizendo que as pessoas disputam espaço no Terminal para pegar o transporte.

Sobre a educação, reconheceu que o setor vive um caos, e que não se pode ficar o tempo todo culpando os governos passados. “Estamos aqui para defender o povo”.  Valdemir Dias fez duras críticas aos problemas da educação, condenando as mudanças de secretários que já está no terceiro no governo de Herzem Gusmão, e acrescentou que o prefeito, ao invés de estar em Conquista, viajou para Salvador para fazer marketing. “Não se pode governar com amadorismo na terceira cidade da Bahia”. Coriolano Moraes expressou sua revolta sobre o descaso com a educação.

A vereadora Lúcia Rocha voltou a cobrar a requalificação do Parque da Lagoa das Bateias e anunciou que a prefeitura já tem um projeto para tornar o local num belo cartão postal da cidade. Danilo Kiribamba afirmou que a melhoria da Lagoa é uma luta nossa.  Quanto a educação, destacou ser uma vergonha para Conquista.