outubro 2018
D S T Q Q S S
« set    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

:: 8/out/2018 . 23:21

ELEIÇÃO NO BRASIL É UMA VELHA MÁQUINA DE FABRICAR DINASTIAS POLÍTICAS

PARECE QUE HOUVE UMA RENOVAÇÃO, MAS É SÓ ENGANO.

Depois de passar o rolo compressor do velho sistema político caduco e falido, ficou mais que comprovado que o eleitor vota quase nos mesmos de sempre, e não dá troco como se propalava meses antes do pleito. Uma maioria inculta e analfabeta, sem consciência política, decide por uma minoria mais esclarecida. Continua votando errado, e quando muda, é para pior, como agora que vai levar o Brasil ao retrocesso, às trevas e a uma ditadura.

A extrema-direita fundamentalista está batendo em nossas portas, e é só abrir para ela entrar em nossos lares de armas nas mãos impondo suas regras estúpidas, seu fascismo e seus conceitos retrógrados de educar e combater a violência na bala. Tudo indica que vamos experimentar mais um tempo de chumbo, linhas duras, revoltas e desagregação. O cenário está ai apontando para isso. Avizinha-se uma tormenta de grandes proporções, até de possíveis lutas armadas.

Infelizmente, eleição no Brasil não é voto calculado, pensado e refletido sobre as consequências. Nesta atual, por exemplo, imperou e está imperando o ódio, e o que estamos vendo é fruto disso, somado a uma série de desmandos, malfeitos, injustiças sociais e roubos, que gerou desilusão e com ela o ímpeto de vingança e crença num salvador da pátria.

Nesse quadro turvo e desalentador, com uma grande maioria sem instrução e visão de futuro melhor, não adianta em nada colocar o melhor para ser votado. Como se viu, mais uma vez, os bons, mais preparados e os honestos de ética e moral permanecem ficando de fora, em detrimento dos palhaços, fanáticos, doidos, apologistas de estupros, racistas, homofóbicos, xenófobos, atores de pornochanchadas e coisa pior, sem nenhuma competência de representação parlamentar.

O Congresso Nacional e as assembleis estaduais vão continuar mantendo suas dinastias políticas onde cada um tem sua capitania hereditária. Pai passa pra filho, que passa para netos, para sobrinhos, mulher e por aí vai, É só averiguar os nomes e sobrenomes. Neste sistema de cartas marcadas, de boiada já ferrada, quem se atreve a entrar no corredor da morte e disputar um cargo?

Esse papo de renovação é coisa de “cientista político” que enche o saco com suas análises feitas de dentro de seus gabinetes de ar condicionado. Alguns perderam para entrar outros do mesmo naipe, engrossando mais ainda as bancadas conservadoras dos evangélicos, dos ruralistas e da bala.

Alguns partidos reduziram e outros ganharam. Pais foram para a Câmara Federal e Senado e elegeram filhos para as Assembleias. Mudam-se de pastos, mas os bois da elite continuam os mesmos. Na verdade, a velha máquina não produziu peças de qualidade com espírito progressista e de mentalidade voltada para o social e os mais pobres necessitados.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia